Programa Na Mão Certa

Responsabilidade traz ganho competitivo

Como engajar as empresas de forma prática foi o tema da apresentação do coordenador de programas do Instituto Ethos, Renato Moya.

A Responsabilidade Social Empresarial, segundo o expositor, implica na busca de um modelo de gestão diferenciada, na qual as metas se relacionem com um “desenvolvimento sustentável da sociedade, preservando recursos ambientais e culturais para gerações futuras, respeitando a diversidade e promovendo a redução das desigualdades sociais”.

Desse modo, respeitar o meio ambiente e a biodiversidade, os direitos humanos, a cidadania e demais valores sociais tem se tornado mais uma ferramenta organizacional, que inclusive traz ganhos competitivos às empresas. “A responsabilidade não é filantropia, mas um valor consciente que deve fazer parte do negócio da empresa”, diz Renato.

O problema é que, apesar da evolução gradativa, a visão predominante ainda é por garantir o ganho de acionistas e, só depois, incluir a sociedade nos planejamentos. “Quando muito, as empresas investem apenas 1% do faturamento em projetos e fundações que beneficiem a comunidade”, explica. “Mas o fato é que a responsabilidade deve permear todo o processo produtivo”.

Para tanto, a empresa do século XXI deve inserir a responsabilidade social na sua política de gestão e contemplar seus múltiplos públicos – governo, setor, concorrentes, academia, imprensa, empregados, meio ambiente, investidores, fornecedores, clientes etc. – visando garantir o cumprimento das necessidades específicas de cada um deles. “Como tem havido um avanço muito pequeno das ações nas empresas, entendemos que é importante estimular esta mobilização inclusive por meio da lei”, diz o coordenador.

Esta necessidade forçou o próprio Instituto Ethos a mudar seu modo de atuação depois de 13 anos de atividades. “Nosso foco atual é fortalecer as parcerias com os três setores para influenciar políticas públicas”, informa Renato. “Do mesmo modo, queremos equipar as empresas, tornando-as parceiras na construção de uma sociedade sustentável e mais justa”.

Confira o PDF da apresentação neste link.

 

  Leia também  

Desafio é ampliar a participação
Proteção exige conhecimento
Criança passou a ser detentora de direitos
Exploração é uma das piores formas de trabalho
Especialistas debatem papel dos atores
Cases indicam caminhos para uma atuação eficiente
Um programa para ouvir, se divertir e agir

 

Voltar