Programa Na Mão Certa

Participação ativa

Idealizado para atuar ativamente nas proposições e decisões institucionais do Programa Na Mão Certa, o Comitê de Gestão Participativa (CGP) é formado por membros da Childhood Brasil, do Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social, da Organização Internacional do Trabalho (OIT) e dos Núcleos de Inovação, composto de representantes das empresas signatárias do Pacto Empresarial. “Desde março de 2010, trinta empresas têm se reunido periodicamente para planejar e desenvolver ações de enfrentamento da exploração sexual de crianças e adolescentes em suas cadeias de valor”, observou Fabio Teixeira, da C&A Modas e representante da empresa diretora do CGP, na prestação de contas apresentada no encerramento do 4º Encontro Empresarial.

Pelo novo modelo de gestão, as responsabilidades das empresas que participam do CGP estão divididas em três núcleos setoriais (Concessão de Rodovias, Indústrias e Embarcadores e Transporte, Logística e Distribuição) e quatro temáticos (Educação Continuada, Expansão América do Sul, Gestão de Pontos Vulneráveis e Prevenção e Proteção). Cada núcleo conta com um coordenador, que é responsável por organizar as atividades e coordenar os trabalhos durante o ano. Em 2010, foram realizados três encontros de cada núcleo, nos meses de março, julho e novembro. Ao longo do ano, o Comitê organizou outras três reuniões com todos os coordenadores e suplentes de cada núcleo – uma em abril, outra em agosto e uma em dezembro –, além de duas extraordinárias em agosto e outubro.

Os núcleos também têm autonomia para promover encontros temáticos ou setoriais. O Núcleo de Inovação Temático – Gestão dos Pontos Vulneráveis, por exemplo, realizou duas reuniões em abril de 2010. A primeira delas aconteceu no dia 12, sob o tema Estratégias para a Sensibilização e Engajamento do Setor de Distribuição de Combustíveis. Durante o encontro foram discutidas formas de incentivar o segmento de distribuição de combustíveis a decidir sobre a participação no enfrentamento da causa e no Programa Na Mão Certa, uma vez que o setor possui papel fundamental no enfrentamento da exploração sexual de crianças e adolescentes nas estradas, mas ainda não está engajado com a causa. No dia 13, a atividade Reduzindo Riscos, Protegendo a Infância foi realizada para sensibilizar empresas do setor de gerenciamento de risco, rastreamento e monitoramento reforçando a importância da participação deste setor na causa e incluiu a apresentação de cases de sucesso das empresas Binotto, Gafor, Luft e Pamcary no desenvolvimento de ações de enfrentamento.

Em 2010 o principal objetivo das reuniões foi trabalhar na estrutura dos planos de ação por núcleos. Esses planos serviram como subsídio para o planejamento do Programa para o ciclo 2011/2015, uma tarefa desafiadora realizada pelas empresas do Comitê nos encontros trimestrais e extraordinários. Para o ciclo 2011/2015, os Núcleos de Inovação do CGP do Programa Na Mão Certa já sugeriram 103 ações. O eixo estratégico que mais recebeu contribuições até agora foi o da Articulação e Mobilização, com 49 sugestões de ações. Também foram propostas 29 ações dentro do eixo Educação e 25 no eixo Prevenção e Proteção.

Ao final de sua apresentação, Fabio Teixeira lembrou que o sucesso do Programa Na Mão Certa depende da seriedade e do comprometimento de cada uma de suas empresas parceiras e convidou os representantes das empresas signatárias do Pacto Empresarial a ingressarem voluntariamente nos Núcleos de Inovação do CGP. Para mais informações, os interessados devem entrar em contato com a coordenação do Programa por meio do e-mail .

 

 


  Leia também  

Cinco anos de desafios – e conquistas!
O que está mudando nas rodovias
Inspiração a ser usada
Ideias que viraram ações
Vulnerabilidade mapeada
O papel de cada um

 

Voltar