Programa Na Mão Certa

Artistas defendem o direito de ser criança

No dia 17 de maio, um elenco de estrelas subiu ao palco do Theatro Municipal do Rio de Janeiro para defender o direito de ser criança.

Com a presença da Rainha Silvia da Suécia, fundadora e presidente mundial da World Childhood Foundation, que foi calorosamente saudada pelo público, artistas como Djavan, Ana Botafogo, Marcelo Bratke, Caetano Veloso, Maria Bethânia, Maria Gadú, Milton Nascimento, Sandra de Sá, Renata Sorrah, Seu Jorge e Thiago Soares ajudaram com suas apresentações a angariar fundos para investimentos em projetos e programas da Childhood Brasil para o ano de 2012.

O conceito do evento “Infância Livre de Exploração e Abuso Sexual” foi criado por Monique Gardenberg a partir de uma frase da própria rainha (‘Let children be children') e apresentou números musicais e de dança em uma abordagem da infância com ênfase em valores como perseverança, sonhos e transformação.

A realização do espetáculo simboliza o início de uma nova etapa da Childhood Brasil, na qual o desafio é tornar a causa mais conhecida pela sociedade. A diretora executiva da Childhood Brasil, Ana Maria Drummond, espera que a realização do show ajude que “as pessoas se conscientizem de que também são responsáveis pelo problema”.

Infância Livre – O espetáculo integra o “Movimento Infância Livre de Exploração e Abuso Sexual”, criado pela Childhood Brasil para prevenir o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes.

Com a adesão de grandes nomes da cultura brasileira, a campanha está sediada no site www.infancialivre.org.br, onde o internauta pode conhecer os artistas que apoiam o movimento – que são apresentados por suas imagens de infância –, postar fotos da própria infância e conferir vídeos curiosos e depoimentos.

O movimento, cujo conteúdo é distribuído pelas principais redes sociais como Twitter, Orkut e Facebook, vem ganhando adesão crescente e volta-se também para a sensibilização e maior participação das empresas signatárias.

“Ficamos muito satisfeitos com a divulgação e mobilização em torno do evento e lançaremos mão de novas estratégias para manter a causa em destaque, convocando a participação de todos”, diz Ana Maria Drummond, diretora executiva da Childhood Brasil. “Não há carreira solo no enfrentamento à violência sexual infanto-juvenil, pois temos que gerar proteção em rede”.

 

  Leia também  

Encontro debate métodos alternativos de depoimento
Ação Empresarial: Grupo TT
Ação Empresarial: ABAD
Rota das Bandeiras realiza oficina de capacitação sobre o PNMC
Campanha da OAB/Piracicaba visa aumentar denúncias de maus-tratos
De olho no assunto - resumo das principais notícias

 

Voltar