Programa Na Mão Certa

Recorde de ações empresariais

O boletim que chega hoje as suas mãos representa um marco na história do Programa Na Mão Certa e do Pacto Empresarial Contra a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes nas Rodovias Brasileiras. Menos de quatro anos após o lançamento do Pacto, empresas de vanguarda mudaram sua forma de fazer negócios e levaram adiante os compromissos assinados em 2006. Implantaram ações que visam sensibilizar a cadeia de negócios para o enfrentamento desse sério problema que aflige todas as regiões do país.

Uma parte dessas ações de sucesso está relacionada neste boletim especial. Ele traz as principais iniciativas empresariais realizadas durante o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, que tem na data de 18 de maio a referência para ao enfrentamento do problema.

Uma parte das empresas adotou os materiais da campanha “Faça Bonito”, criada pelo Comitê Nacional de Enfrentamento, da Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República. Desde 2009, a Childhood Brasil, que criou o Programa Na Mão Certa e o Pacto Empresarial, atua como multiplicadora da campanha. Todos os signatários do Pacto foram estimulados a realizar ações com os materiais, cuja arte gráfica foi distribuída gratuitamente.

Através do Programa na Mão Certa e do Projeto de Educação Continuada, milhares de caminhoneiros foram sensibilizados e se tornaram agentes de proteção dos direitos de crianças e adolescentes. Dentro das empresas, através dos workshops regionais, dos workshops in company e de outros mecanismos educativos, pontos focais e multiplicadores foram capacitados para mudar a forma da empresa atuar, desenvolvendo ações para proteger seus negócios do problema da exploração sexual de crianças e adolescentes nas estradas.

Responsabilidade

Essas iniciativas empresariais representam ações que interferem positivamente na vida de centenas de crianças e adolescentes que vivem ou viveram em situação de exploração sexual e que precisam, agora, ser alcançadas por políticas públicas sérias e que as coloquem em situação de proteção. É preciso preservar a dignidade e os direitos fundamentais da infância brasileira.

A aplicação rigorosa do Estatuto da Criança e do Adolescente é condição fundamental para um país que pretende ser ouvido e respeitado.

Desde o lançamento do Pacto Empresarial, muitas empresas avançaram de forma consistente com o objetivo de cumprir as metas previstas. Outras avançaram um pouco e ainda estudam formas de enfrentamento e de sensibilização interna. Outras empresas assinaram o Pacto e ainda não iniciaram ações que visam cumprir os compromissos firmados.

Esperamos que esse boletim seja usado como uma referência de boas práticas, contribuindo para inspirar ainda mais as empresas a agir em nome do compromisso que nos une: acabar com a exploração sexual de crianças e adolescentes nas estradas brasileiras.

 

  Leia também  

Empresas vestem a camisa e sensibilizam a comunidade
Ação direta com caminhoneiros
Parceria entre empresas, comunidade e Poder Público
Ações para o público interno e para a comunidade
Ações pontuais

 

Voltar