Programa Na Mão Certa

Programa Na Mão Certa ganha Prêmio Vladimir Herzog

A revista do Programa na Mão Certa foi agraciada, no dia 26 de outubro, com o a menção honrosa, na categoria revista, do Prêmio Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos. É o mais importante prêmio de direitos humanos do jornalismo brasileiro. A reportagem premiada foi publicada na edição número 2 da revista do Programa Na Mão Certa e leva o título “Castelo de Sonhos”.

A reportagem revela um esquema de tráfico de adolescentes para fins de exploração sexual na região denominada Castelo de Sonhos, um distrito de Altamira (PA) localizado próximo a divisa com o Mato Grosso. As adolescentes são aliciadas em cidades do Mato Grosso próximas a divisa com o Pará. De lá, são levadas de ônibus, carro e caminhão até o distrito de Castelo de Sonhos. As adolescentes são vendidas por até 10 mil reais para serem sexualmente exploradas em Castelo de Sonhos e em garimpos da região.

A menção honrosa foi concedida por unanimidade. A reportagem é de autoria de Marques Casara e de Tatiana Cardeal e pode ser baixada aqui. O evento de premiação contou com a presença do governador de São Paulo, José Serra, do Ministro da Secretaria Especial de Direitos Humanos, Paulo Vannuchi e do Secretário Especial de Direitos Humanos da Prefeitura de São Paulo, José Gregori.

Castelo de Sonhos é um lugar é de difícil acesso, o que facilita o trabalho das redes de exploração. Tem apenas três policiais militares e um delegado que anda a pé por falta de viatura. Uma região sem lei e onde a exploração sexual de crianças e adolescentes acontece a céu aberto. O único jornalista da cidade passou 10 dias escondido no forro de uma casa para não ser morto e hoje recebe proteção especial do governo.

Sobre o prêmio

Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos foi instituído em 1979 pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo em homenagem ao jornalista Vladimir Herzog, preso pela ditadura militar, torturado e morto nas dependências do DOI-Codi, em São Paulo , no dia 25 de outubro de 1975. Hoje, é uma das mais importantes premiações do jornalismo brasileiro, reconhecendo e estimulando a publicação de matérias jornalísticas que denunciem violações aos direitos humanos.

  Leia também  

Revista reforça ações no Dia das Crianças
Série do Canal Futura aborda a exploração sexual de crianças e adolescentes
Childhood Brasil auxilia cidade paraense na construção de Plano Municipal de Enfrentamento
Apoio institucional: Programa integra ações de RSE da Veracel
Ação empresarial: Gerdau realiza blitz educativa
Programa participa de evento para capacitação de policiais
De olho no assunto - resumo das principais notícias

 

Voltar