Programa Na Mão Certa

Childhood forma 750 profissionais em defesa da criança e do adolescente

A Childhood Brasil concluiu a formação de 750 profissionais da cidade de São Paulo no enfrentamento da exploração e da violência sexual contra crianças e adolescentes. Em parceria com o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) e com a Secretaria Municipal de Educação, com o apoio do Ministério Público do Estado, o projeto Laços da Rede celebrou a formação desses profissionais no último dia 31, com a realização do Seminário Conquistas e Desafios na Prevenção à Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes.

O objetivo do projeto Laços da Rede é dar formação qualificada para o atendimento e a prevenção à violência sexual, além de construir e fortalecer redes de proteção à infância e à adolescência, através da formação e do envolvimento de profissionais da saúde, do Poder Judiciário, de assistência e desenvolvimento social e de organizações sociais.

O programa foi composto por quatro meses de formação técnica e teórica, que incluiu oficinas temáticas e oficinas de elaboração de projetos, onde foram discutidas iniciativas de enfrentamento e elaborados projetos de ação. “Foram 48 projetos gerados nas oficinas de multiplicação e de construção de redes. Todos os foram voltados para a temática da violência sexual de crianças e adolescentes, o que não limita que as ações desenvolvidas sejam falar diretamente sobre esse problema”, afirma o coordenador do projeto, José Carlos Bimbatte Júnior. Entre os projetos apresentados esteve, por exemplo, o mapa da denúncia na região central da cidade, mostrando o fluxo de informações e as ações geradas.

“Também tivemos educadores que desenvolveram jornais e formaram grupos de famílias para discutir os cuidados com as crianças e os adolescentes”, completa Bimbatte. Além dos projetos, foi anunciada, durante o evento, a publicação de um Guia de Referência para educadores, desenvolvido a partir das atividades realizadas durante o projeto.

Participaram das atividades de formação Educadores, Conselheiros Tutelares e de Direitos, técnicos do Tribunal de Justiça e do Ministério Público, gestores de Saúde, de Assistência Social e de Educação, e técnicos de organizações sociais e da Defensoria Pública do Estado. Além dos formandos, estiveram presentes no evento representantes do Ministério Público e da Câmara de Vereadores do município. Também foram convidados o professor Paulo César Endo, do IPUSP, a professora Maria Cristina Gonçalves Vicentin, da PUC-SP, e a pisicóloga Yara Sayão, do Serviço de Psicologia Escolar da USP, que formaram mesas de debate sobre violência sexual, educaçãoe sexualidade, e prevenção à violência sexual contra crianças e adolescentes e os desafios de se trabalhar em rede.

Criado há dois anos, o projeto Laços da Rede é uma iniciativa da Childhood Brasil p ela criação e fortalecimento de redes de proteção a crianças e adolescentes vítimas de abuso e exploração sexual, por meio de programas de formação implementados no município de São Paulo. Desde o lançamento, e integrado com o Projeto Redes de Proteção na Educação, o projeto capacitou mais de 800 profissionais de proteção e gerou 48 projetos, que poderão ser implantados na cidade de São Paulo.

Os materiais gerados durante o último curso, a cartilha e mais informações sobre o projeto podem ser acessados no site www.wcf.org.br/lacosdarede.

 

  Leia também  

Programa Na Mão Certa inicia Gestão Participativa
Presidente da FenaPRF fala sobre mudanças e desafios do novo programa da Polícia Rodoviária Federal
Programa é apresentado em simpósio pela igualdade de gênero
Ação empresarial: Vobeto Transportes e Camargo Corrêa Cimentos promovem Semana Na Mão Certa
Uma em cada três denúncias que chegam ao Ligue 100 é de violência sexual
De olho no assunto - resumo das principais notícias

 

Voltar