Programa Na Mão Certa

Programa é apresentado em simpósio pela igualdade de gênero

Entre os dias 30 de março e 3 de abril, representantes do Programa Na Mão Certa e da Childhood Brasil participaram do Simpósio Global Engajando Homens e Meninos pela Igualdade de Gênero. Realizado no Rio de Janeiro, o evento reuniu cerca de 450 participantes de todo o mundo para troca de informações e de experiências sobre pesquisas, políticas e programas contra normas rígidas de gênero e que buscam engajar homens e meninos na promoção da saúde sexual e reprodutiva, na prevenção e tratamento da Aids, e na redução da violência contra mulheres e meninas.

Durante o terceiro dia de evento, o Programa Na Mão Certa foi apresentado aos participantes da sala Homens, masculinidade, exploração sexual, violência sexual e tráfico de pessoas. Segundo Anna Flora Werneck, coordenadora do Programa, a participação no evento, o relato da experiência e o contato com outras iniciativas de enfrentamento renderão bons frutos. “Entramos em contato com uma organização argentina, que irá auxiliar no processo de expansão do Programa Na Mão Certa naquele país. Também conhecemos iniciativas na América Central, de organizações que trabalham com a temática da exploração sexual e a masculinidade. Vamos tentar buscar entender melhor essas relações e analisar se cabe incorporar ações relacionadas a elas no Programa”, afirma.

Outra grande novidade, segundo Anna Flora, é a possibilidade do Programa Na Mão Certa ser levado à Índia. “Durante o Simpósio, apresentamos o Programa Na Mão Certa, mostramos a pesquisa feita com os caminhoneiros e debatemos algumas características de viés machista que existem hoje entre esses profissionais. Essa apresentação despertou interesse de uma ONG indiana, porque lá também há vários caminhoneiros, público predominantemente masculino, e o problema da exploração é bastante similar. Por isso, vamos começar a pensar se é viável levar o Programa também para esse país”, revela.

A partir da participação no evento, também estão sendo pensados novos materiais para auxiliar na abordagem ao caminhoneiro. Segundo a coordenadora do Programa, o primeiro deles será uma edição especial do Guia Na Mão Certa para Caminhoneiros. “Existe um movimento recente que discute as normas rígidas de masculinidade na sociedade, a relação de gênero e como eles estão relacionados com a violência. Estamos tentando trabalhar isso relacionado também à exploração sexual de crianças e adolescentes. Por isso, sentimos a necessidade de um Guia especial, que discuta esse problema e incorpore ações que abordem novas vias da masculinidade”, declara.

 

  Leia também  

Programa Na Mão Certa inicia Gestão Participativa
Presidente da FenaPRF fala sobre mudanças e desafios do novo programa da Polícia Rodoviária Federal
Childhood forma 750 profissionais em defesa da criança e do adolescente
Ação empresarial: Vobeto Transportes e Camargo Corrêa Cimentos promovem Semana Na Mão Certa
Uma em cada três denúncias que chegam ao Ligue 100 é de violência sexual
De olho no assunto - resumo das principais notícias

 

Voltar