Programa Na Mão Certa

De olho no assunto

Ministério Público notifica mais de 300 estabelecimentos. Aumento no número de denúncias no disque 100. PRF identifica 27 novos pontos de exploração sexual. Mutirão de enfrentamento e combate à exploração infantil.

Ministério Público notifica mais de 300 estabelecimentos
Apenas na semana passada, o Ministério Público do Trabalho notificou 321 estabelecimentos comerciais na Grande João Pessoa (PB) por não obedecerem a Lei 11.577. A lei estabelece a fixação de cartazes contra a exploração sexual e o tráfico infantil de crianças e adolescentes em hotéis, motéis, pousadas, bares, restaurantes, casas noturnas, agências de modelos, academias, casas de massagem e demais estabelecimentos comerciais que ofereçam serviços, mediante pagamento, voltados ao mercado ou ao culto a estética. Nas próximas semanas, a fiscalização será ampliada para as regiões de Campina Grande e Patos.

Portal Paraíba


Aumento no número de denúncias no disque 100
Fortaleza teve aumento de 480% nas denúncias ao disque 100, em 2007 em relação ao ano anterior, de acordo com dados da Secretaria Especial dos Direitos Humanos, da Presidência da República. Entre os Estados br asileiros, o Ceará está em 6º lugar em número de denúncias, com 1056 em 2007 e 424 em 2006, representando um crescimento de 149%. “Isso mostra que as campanhas têm êxito e conseguem fazer com que a população se sensibilize e denuncie”, afirma o coordenador de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes, Joacy Pinheiro, da Fundação da Criança e da Família Cidadã (Funci), que engloba as políticas municipais de combate ao problema.

Diário do Nordeste


PRF identifica 27 novos pontos de exploração sexual
Chega a 91 o número de pontos vulneráveis de exploração sexual infanto-juvenil às margens das rodovias federais em Mato Grosso. A informação é da Polícia Rodoviária Federal (PRF), após ter feito pesquisa, em conjunto com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), que identificou 27 novos pontos desde o último levantamento, feito em maio de 2007. Os pontos vulneráveis mapeados a br angem estacionamentos de caminhões, balneários, lojas, paradas de ônibus, lanchonetes, hotéis, borracharias, clubes, postos de caixa eletrônico, povoados, vilarejos, trevos e rotatórias nas estradas, praças, casas particulares, viadutos e demais pontos espalhados ao longo das estradas.

Só notícias


Mutirão de enfrentamento e combate à exploração infantil
A Central de Resgate Social da Secretaria Municipal de Direitos Humanos (Semdih) realizou, na madrugada de 21 de fevereiro, um mutirão para flagrar crianças e adolescentes em situação de mendicância, exploração do trabalho infantil e exploração sexual na feira da Manaus Moderna, centro de Manaus. Treze adolescentes, todos do sexo masculino e com idade entre 12 e 16 anos, foram abordados por estarem em situação de exploração do trabalho infantil, carregando produtos de barcos ancorados para a feira. Segundo a coordenadora da Central de Resgate, Suelen Benjamin, o resultado da ação foi positivo. “Encontramos um número menor de adolescentes em situação de risco comparado aos resultados das ações passadas. Nenhum garoto era reincidente, o que comprova que o trabalho que estamos realizando está dando certo”, afirmou.

Portal Amazônia


  Leia também  

Estréia da peça teatral Geraldo e Marcelo - dirigindo por um Brasil Melhor
Ação na Scania
Agência Farol e SEDH criam Banco Nacional de Boas Práticas
Seminário discute exploração sexual de crianças na BR 163

 

Voltar