Programa Na Mão Certa

Três cases de sucesso reforçam que “somos todos agentes de proteção”


Fotos: Romero Cruz


Quando o tema do evento anual “Somos todos agentes de proteção” foi escolhido para este ano, além de encerrar o ciclo de celebrações dos 10 anos do Programa Na Mão Certa, a proposta foi trazer outras iniciativas realizadas pelo setor privado em parceria com a Childhood Brasil como inspiração. Três casos de sucesso subiram ao palco para demonstrar de forma concreta que “somos todos agentes de proteção”: Atlantica Hotels, Fibria Papel e Celulose e InterCement.

 

A Atlantica Hotels é parceira da Childhood Brasil desde 2005 na proteção de crianças e adolescentes contra a exploração sexual no turismo. “O hotel é um importante canal de contato com o visitante. As informações obtidas no hotel influenciam a estadia na localidade em questão. Entender a importância da proteção e os fatores de risco desta esfera de influência é decisivo na gestão do negócio”, ressaltou Ana Paula Nunes, Diretora Executiva de Recursos Humanos da Atlantica Hotels.

Neste período, 35 milhões hóspedes foram impactados com ações realizadas na rede hoteleira, que administra mais de 15 mil quartos e conta com 3.800 colaboradores. Na rede hoteleira o principal trabalho é sensibilizar e treinar colaboradores para atuarem na proteção de crianças e adolescentes entregando informação de qualidade sobre o problema aos hóspedes que, também são abordados por meio de campanhas a realizar doação para a Childhood Brasil seguir atuando preventivamente na causa.

A ação rendeu à Atlantica Hotels em 2012 o Prêmio Neide Castanha de Responsabilidade Social Empresarial, bem como o reconhecimento do “The Code” no III Congresso Internacional de Turismo em 2008 no Brasil. Nesses 12 anos de parceria mais de R$ 5 milhões foram arrecadados com os hóspedes para Childhood Brasil reinvestir na causa.

 

Já a Fibria Papel e Celulose apresentou o projeto Agente do Bem Três Lagoas uma iniciativa desenvolvida em parceria com a Childhood Brasil através do Programa Grandes Empreendimentos. O Agente do Bem surgiu em virtude da construção de uma segunda linha de produção de celulose em Três Lagoas (MS). Em 2015, esse projeto foi desenvolvido para proteger de forma preventiva crianças e adolescentes da região contra todos os tipos de violência, em especial a sexual. A metodologia intersetorial do Programa Grandes Empreendimentos propôs a ação extramuros, envolvendo diferentes atores locais, formando uma coalizão que alcançou desde agentes de saúde, profissionais de educação e toda rede de proteção do município. O trabalho de quase dois anos culminou na elaboração do Plano Municipal de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes. No mesmo período, ações intramuros, no canteiro da obra desenvolveram ações para a formação cidadã, abordando os trabalhadores com o problema de forma positiva e acolhedora, com foco nas vulnerabilidades e riscos, mas também nas potencialidades do público”, explicou Flavia Tayama, coordenadora de sustentabilidade.

 

Os resultados do projeto são impressionantes: as ações geraram 103.232 pessoas impactadas, 680 oficinas de formação cidadã, 1.450 caminhoneiros sensibilizados e a formação de 28 multiplicadores que atuaram no canteiro ao longo das obras. Em dado momento da obra, em virtude da montagem de equipamentos, foi necessário ampliar o escopo para dialogar com profissionais estrangeiros que chegavam a unidade com oficinas em inglês.

 

 

 

Para compor o painel de casos, o Programa Na Mão Certa convidou a InterCement, segunda maior cimenteira do Brasil, que representada pelo seu CEO Ricardo Lima apresentou o case que foi levado à ONU em outubro. Além de trabalhar de maneira continuada na educação dos caminhoneiros levando-os a entender seu papel como agentes de proteção em eventos denominados “Semana Na Mão Certa” essa iniciativa também foi transformada em Lei e uma iniciativa municipal em sete cidades onde a cimenteira atua: Bodoquena (MS), Ijaci (MG), Nova Santa Rita (RS), Candiota (RS), Apiaí (SP), Santana do Paraíso (MG) e Cajati (SP).

A partir deste ano, toda última semana no mês de novembro será dedicado a promoção, sensibilização e orientação da população para o enfrentamento da exploração sexual de crianças e adolescentes.

Ricardo Lima, CEO da InterCement, considerando o tema “Somos todos agentes de proteção” também compartilhou sobre a experiência de falar na ONU. “Eu saí da ONU com muito orgulho. Percebi que muitos projetos que estão sendo feitos no Brasil nunca foram feitos em outros países do mundo. O Programa Na Mão Certa foi reconhecido na ONU como um programa de excelência, que pode ser e deve ser replicado em vários outros países”, concluiu Lima.


✔ Acesse a apresentação 11º Encontro Empresarial:

Título: Parceria Atlantica Hotels e Childhood Brasil
Autor: Ana Paula Nunes Lima – Atlantica Hotels
Arquivo PDF


Título: Agente do Bem
Autor: Flavia Tayama e Tatiane Palazzio – Fibria Papel e Celulose
Arquivo PDF


Título: Intercement - Programa Na Mão Certa e Momento ONU
Autor: Ricardo Fonseca de Mendonça Lima
Arquivo PDF

  Leia também  

11º Encontro Anual Na Mão Certa reforça a importância do enfretamento da exploração sexual de crianças e adolescentes
Depoimento Especial e Centros de Atendimento Integrado estão entre prioridades da Childhood Brasil em 2018
Painel debate estratégia de coalizão para formação de uma rede solidária nas estradas e melhorias nos pontos de parada para caminhoneiros
Filme celebra os 10 anos do Programa Na Mão Certa
Motoristas participam da roda de diálogo com Pedro Trucão
Assista a cobertura do evento
Fundadora da World Childhood Foundation é tema de reportagem da CNN

 

Voltar