Programa Na Mão Certa

De olho no assunto

PRF divulga dados sobre pontos de exploração

No dia 11 de outubro, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) anunciou a atualização do levantamento sobre os pontos de risco de exploração sexual de crianças e adolescentes nas rodovias brasileiras. O estudo constatou a existência de 1.776 pontos de risco. A região campeã de casos é a Centro-Oeste, com 398 pontos mapeados. A rodovia que lidera o ranking é a BR-230. O monitoramento é feito desde 2006. Desde então, 3.800 crianças e adolescentes em situação de risco de exploração foram encaminhados a conselhos tutelares e órgãos de proteção espalhados pelo país. Só em 2012, a PRF resgatou 405 menores de idade de situações de exploração sexual. Foram presas 142 pessoas.

Fonte: UOL

Meta de erradicar piores formas de trabalho não será cumprida

O mundo não conseguirá erradicar as piores formas de trabalho infantil até 2016, como havia sido fixado pela Organização Mundial do Trabalho (OIT), informou a instituição ao inaugurar, em Brasília, uma conferência global sobre o tema. A exploração sexual de crianças e adolescentes nas estradas é classificada, pela OIT, como uma das piores formas de trabalho infantil. “Estabelecemos há 10 anos o objetivo de eliminar as piores formas de trabalho infantil até 2016. Com o atual ritmo de progresso, não vamos alcançar esse objetivo”, afirmou Guy Ryder, diretor-geral da OIT, durante a inauguração da III Conferência Global sobre Trabalho Infantil. “Temos de fazer as coisas melhor', acrescentou ele.

Fonte: G1

Nos dez anos do Ligue 100, governo equipa conselhos tutelares

Em comemoração aos dez anos do Disque 100, a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH) mil conjuntos de equipamentos para conselhos tutelares de todo o País. O conjunto é composto por um carro, cinco computadores, uma impressora multifuncional, um refrigerador e um bebedouro. Essa é considerada a composição mínima para o funcionamento dos conselhos. Segundo a ministra Maria do Rosário, o objetivo da entrega é valorizar as ações voltadas à proteção das crianças e dos adolescentes, por meio do fortalecimento dos conselhos tutelares. "Durante muito tempo, esses conselhos não receberam nada e, muitas vezes, ficaram sem possibilidade de trabalhar", disse a ministra.

Fonte: Portal Terra

MP realiza campanha contra violência sexual em Alagoas

Enfrentar a violência sexual contra crianças e adolescentes é o principal objetivo de uma campanha que está sendo organizada pelo Ministério Público Estadual de Alagoas e que ganhou a parceria da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Alagoas (Ademi/AL). Um convênio para formalizar a aliança entre o órgão ministerial e a entidade foi assinado dia 18 de outubro. Para o procurador-geral de Justiça, Sérgio Jucá, foi com grata satisfação que o MPE/AL recebeu o entusiasmo da Ademi/AL em se engajar na campanha. "Estamos estabelecendo uma grande parceira, sem dúvida alguma. A causa é nobre e precisamos unir forças para proteger as crianças e os adolescentes do nosso Estado”, disse ele. A campanha será constituída de peças para televisão, rádio, banners, cartazes e panfletos.

Fonte: Ascom/MPE/AL

Um caso de abuso sexual a cada 15 segundos

A cada 15 segundos, uma criança é explorada sexualmente no mundo, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU). Os números foram divulgados pela TV Brasil, no programa “Caminhos da Reportagem”. A reportagem mostrou casos de que foram – e ainda são – vítimas de exploração sexual na rua, nas estradas ou dentro de casa. De acordo com a legislação brasileira, qualquer relação sexual com menor de 14 anos é considerada “estupro de vulnerável” e o agressor, se identificado, pode ficar preso até 15 anos. Mas segundo especialistas, a vítima levará as marcas da violência para sempre.

Fonte: Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia

Violência sexual cometida por jovens nos EUA

Nos Estados Unidos, quase 10% dos jovens com menos de 21 anos admitem que cometeram algum tipo de violência sexual durante a vida, de acordo com um estudo publicado pela revista "JAMA Pediatrics". A publicação, que pertence à Associação Médica Americana, assinalou que a violência sexual é um problema de saúde que deixa mais de um milhão de vítimas a cada ano e custos de US$ 127 bilhões. Para chegar a esse resultado, Michele Ybarra, do Centro para Pesquisa Inovadora de Saúde Pública em San Clemente (Califórnia), e Kimberly Mitchell, psicóloga da Universidade de New Hampshire, em Durham, analisaram os dados de 1.058 jovens com idades entre 14 e 21 anos. Do total, 9% afirmaram ter cometido algum tipo de violência sexual: 8% com beijos, manuseio ou fazendo com que outra pessoa realizasse alguma atividade com pleno conhecimento de que essa o não queria. Uma parcela de 3% indicou que tinha incorrido em coerção para ter contato sexual, outros 3% fizeram tentativas sem sucesso, e 2% completaram a violação. A idade mais comum entre os praticantes de violência sexual é 16 anos.

Fonte: R7

 

  Leia também  

Relatório do Valor Econômico com desconto para parceiros da Childhood Brasil
Programa Na Mão Certa começará 2014 com novas categorias de participação para as empresas
Empresas realizam ações no Dia Nacional do Caminhoneiro
Conheça as diretrizes de comunicação do Programa Na Mão Certa
Conheça as empresas apoiadoras do Programa Na Mão Certa em 2013
Ação Empresarial: Cargill promove evento para caminhoneiros em Goiânia
Ação Empresarial: Encontro com esposas de caminhoneiros na Tic Transportes
Globo Estrada Na Mão Certa

 

Voltar