Programa Na Mão Certa

7° Encontro Na Mão Certa – Uma Visão de Futuro convida empresas para construção de novos caminhos

O evento, realizado em São Paulo no dia 14 de agosto, reuniu 64 empresas em torno da proposta do fortalecimento das conquistas obtidas pelas signatárias do Pacto Empresarial pelo Programa Na Mão Certa, que puderam refletir sobre a construção de novos caminhos na proteção de crianças e adolescentes em rodovias brasileiras.

A programação envolveu a realização de painéis temáticos sobre direitos humanos e empresas, a Lei 12.619 e a exploração sexual de crianças e adolescentes nas rodovias e a apresentação do Projeto Copa. Um painel dedicado aos casos empresariais de boas práticas também foi organizado e permitiu que os participantes conhecessem melhor experiências de sucesso.

Ana Maria Drummond, diretora executiva da Childhood Brasil, convidou cada um dos presentes a trabalhar pela causa do Programa Na Mão Certa em sua área de atuação. “O Brasil tem uma das legislações mais avançadas do mundo. Nossa luta é tirar a lei do papel. Como cidadãos temos essa grande responsabilidade”, disse.

Ao falar sobre os resultados que o trabalho pela defesa dos direitos de crianças e adolescentes vem obtendo, Ana Maria ressaltou o importante papel que o Programa Na Mão Certa desempenha ao investir em boas práticas. “Hoje a causa tem mais visibilidade, mas isso não significa engajamento. Queremos mostrar para a sociedade o que temos a ver com isso”, disse.

Uma Visão de Futuro

Ao falar sobre a trajetória do Programa, Cristine Naum, gerente de Programas da Childhood Brasil, trouxe à atenção dos presentes as principais conquistas desde seu lançamento, em 2005, como por exemplo, o aumento do número de empresas signatárias de 65 naquele ano para 1.445 em 2013, a formação de pontos focais e de multiplicadores e a parceria bem-sucedida com o radialista Pedro Trucão.

Segundo Cristine, o próximo ano será voltado para o fortalecimento do Pacto Empresarial do Programa Na Mão Certa. “Queremos ampliar a rede, trazendo novas empresas e ativando aquelas que já são signatárias, mas não têm desenvolvido ações”, disse.

Além da parceria com empresas, entidades e organizações do Terceiro Setor, o Programa Na Mão Certa também focará no setor de transporte, rodovias e caminhoneiros. Cristine apresentou um mapa estratégico para os próximos cinco anos do Programa, com as metas a serem alcançadas ano a ano e a contribuição que as empresas poderão fazer para influenciar fornecedores, colaboradores e cidades do entorno em prol da defesa dos direitos de crianças e adolescentes.

Tendo em vista os desafios, Cristine convidou as empresas a participarem ativamente do processo de construção da visão de futuro do Programa Na Mão Certa. “É uma visão que está sendo construída e espero que estejamos juntos nessa jornada de transformação da realidade de nossas crianças”, disse.

Agradecimentos

Em 2013, o Programa Na Mão Certa teve o apoio de várias empresas parceiras. São elas: Arthur Lundgren Tecidos, Concessionária Rota das Bandeiras, Dudalina, Eclipse Transportes, Eka Bahia, Grupo Boticário, Grupo Luft, Itaipu Binacional, Kimberly-Clark Brasil, Leão Junior, Liran Transportes e Logística, Patrus Transportes Urgentes, Petrobras Distribuidora (BR), Santos Brasil, Transportadora Gorgonho, Volvo do Brasil Veículos, Vopak Brasil e White Martins Gases Industriais.

Para o 7º Encontro Empresarial Na Mão Certa foi solicitado às empresas patrocinadoras do Programa Na Mão Certa (BRF, C&A, JSL, Mercedes Benz, Tegma, Arcor do Brasil, Gerdau e Treelog) que escrevessem uma frase sobre como enxergam o futuro do Programa Na Mão Certa e como homenagem, seus representantes receberam o reconhecimento das mãos de Cristine.

Para Diogo Mac-Cord, coordenador nacional do Programa na Gerdau, esse reconhecimento pelo apoio às ações nas rodovias comprova o alto engajamento das equipes e da maturidade do tema dentro da empresa. “Este reconhecimento também reforça a nossa responsabilidade como empresa de apoiar a iniciativa e difundir ainda mais a causa para nossas equipes e para todas as empresas que prestam serviços logísticos à Gerdau”, disse.

Ao falar sobre a importância do evento para o fortalecimento do trabalho em torno da proposta do Programa, Mac-Cord ressaltou que ao trazer empresas, organizações e o setor público para debater o tema e compartilhar experiências, o aprendizado gerado e a rede de relacionamentos que é formada contribuem para que as metas do Programa sejam alcançadas. “ Buscamos constantemente inovações e melhorias para as ações de difusão do Programa. Esse evento comprova as inúmeras possibilidades de ações que podemos implementar em nossa rotina”, disse.

Para Aguinaldo Cavallieri, gerente administrativo de frota da Treelog, o encontro foi importante porque deixou claro que, independente do ramo de atuação empresa, todas compartilham da mesma linha de pensamento. “Isso fortalece o Programa e com a troca de experiência em torno do tema, podemos aplicar o que cada uma tem de melhor”, disse.

O reconhecimento recebido durante o encontro é visto pela Treelog como uma resposta ao trabalho que vem realizando no enfrentamento à exploração sexual de crianças e adolescentes. Conforme disse Cavallieri, “o reconhecimento só vem reforçar que estamos no caminho certo e vamos continuar”.

 

  Leia também  

Painel aborda os impactos da Lei 12.619 – A lei do descanso
A importância da abordagem transversal dos direitos humanos nas empresas
Projeto Copa é apresentado às empresas
Pedro Trucão é o grande homenageado do encontro
Conheça os três casos empresariais apresentados no evento
Globo Estrada Na Mão Certa
De olho no assunto - resumo das principais notícias

 

Voltar