Programa Na Mão Certa

É possível abordar a exploração sexual de forma lúdica

Abordar o enfrentamento da exploração sexual infantojuvenil costuma ser difícil, pois o tema ainda é um tabu em nossa sociedade. Além disso, o discurso em torno do assunto pode ser permeado de conceitos que desconsideram a complexidade da temática. Para introduzir o tema em sua empresa, vários recursos podem ser utilizados, dentre eles o audiovisual.

A Childhood Brasil e o Canal Futura produziram a série de cinco vídeos, chamada “Que exploração é essa?”. Os episódios estão disponíveis gratuitamente na videoteca do Canal Futura (www.futuratec.org.br) ou no youtube (http://www.youtube.com/watch?v=NVOcwEN8Hng). São cinco episódios de sete minutos cada, que abordam de maneira divertida e simples o tema. Também foi desenvolvido um material educativo que será entregue para os participantes das oficinas de multiplicadores do Programa Na Mão Certa deste ano.

“A linguagem audiovisual é por si só uma facilitadora da aprendizagem para diversos temas. Pode condensar em poucos minutos uma série de informações que em outro formato demorariam muito mais para serem transmitidas e assimiladas”, diz a psicóloga Jaqueline Magalhães, consultora do Programa Na Mão Certa. “Além disso, é uma linguagem agradável e atraente para a grande maioria das pessoas, pois representa uma forma lúdica de comunicação. Por meio do vídeo pode-se inclusive tornar mais leve ou palatável um tema que é bastante difícil de ser abordado”, diz. 

Jaqueline afirma que há diversas oportunidades para a utilização da série “Que exploração é essa?” na empresa. Ela sugere o uso dos vídeos para abordar o assunto em datas-chave, como no Dia Nacional de Enfrentamento da Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes, por exemplo. “Nessas ocasiões, um dos episódios pode ser discutido, chamando a atenção dos funcionários para a data e a importância da causa, e os convidando para o debate”, diz. Outra sugestão é disponibilizar os vídeos na intranet das empresas. Confira abaixo, outras dicas de utilização do “Que exploração é essa?”.


  • O DVD “Que exploração é essas?” pode ser utilizado nos intervalos dos programas institucionais, quando houver canal de TV institucional, tanto para os funcionários, quanto para os clientes e fornecedores assistirem, enquanto aguardam reuniões, por exemplo.
  • Uma roda de conversa, durante um intervalo no trabalho, também pode ter início a partir da exibição de um dos curta-metragens da série, aquecendo os participantes para um debate conduzido pelo facilitador local.
  • Caso exista um programa de educação à distância na empresa, a série pode fazer parte do material a ser acessado pelos funcionários, em diferentes etapas de sua formação corporativa.
  • Em um evento para a família, alguns dos episódios também podem ser exibidos.
  • Nas s ensibilizações e formações de caminhoneiros como “Agentes de Proteção”, o multiplicador pode utilizar os vídeos em diferentes momentos para retomar o assunto com os motoristas, explorando a partir da cartilha que acompanha o DVD vários pontos para discussão.

Fonte: Jaqueline Magalhães e Eva Dengler

 

  Leia também  

Abertas inscrições para Ciclo de Workshops Regionais 2013
Faça parte da campanha nacional para a proteção da infância
JFW Transportadora divulga Programa na V Festa do Caminhoneiro
Ação empresarial: THV Transporte e Gerdau
Ação empresarial: InterCement
Globo Estrada Na Mão Certa
De olho no assunto - resumo das principais notícias

 

Voltar