Programa Na Mão Certa

Senac divulga Na Mão Certa no litoral paranaense

O Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial) de Paranaguá (PR), engajado há um ano no Pacto Empresarial contra a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes nas Rodovias Brasileiras, está divulgando o Programa Na Mão Certa em sete municípios do litoral paranaense. Numa parceria com o programa Sentinela, a organização leva o tema aos estudantes de seus cursos, por meio de folhetos e de informações difundidas pelos professores.

O Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial) de Paranaguá (PR), engajado há um ano no Pacto Empresarial contra a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes nas Rodovias Brasileiras, está divulgando o Programa Na Mão Certa em sete municípios do litoral paranaense. Numa parceria com o programa Sentinela, a organização leva o tema aos estudantes de seus cursos, por meio de folhetos e de informações difundidas pelos professores.

"Atuamos com educação profissional na área de comércio, prestação de serviços e turismo", diz o diretor do Senac em Paranaguá, Sergio Ricardo Alberti Biniara. Ele informa que a organização está divulgando o Programa Na Mão Certa em sete municípios do litoral: Paranaguá, Pontal do Paraná, Matinhos, Guaratuba, Morretes, Antonina e Guaraqueçaba. Nessas localidades o Senac efetua em torno de 400 matrículas mensais em seus cursos.

As informações são difundidas pelos professores e também em panfletos distribuídos periodicamente com a programação do Senac, com conteúdo voltado para a empregabilidade de estudantes de nível médio. Em novembro e dezembro serão distribuídos 6 mil folhetos onde consta informação sobre o Disque Denúncia Nacional (telefone 100). Esse trabalho terá continuidade em 2008. "Também colocamos adesivos nas escolas", conta Biniara. "A idéia tem sido muito bem recebida".

Paranaguá, por ser um dos principais portos brasileiros de transporte de cargas, é um ponto de risco de exploração sexual de crianças e adolescentes. O município é considerado cidade modelo do Programa Sentinela – uma das iniciativas governamentais no enfrentamento do problema. Meninos e meninas em situação de risco podem recorrer ao Programa e ao Conselho Tutelar, que apóiam não só as vítimas, como também os familiares.

A divulgação do tema é realizada com apoio da Central de Notícias dos Direitos da Infância e Adolescência (Ciranda), do Programa Sentinela. Implantado pelo Governo Federal em diversas cidades do país, o programa recebe os casos de abuso e exploração por meio da Delegacia, do Conselho Tutelar, de escolas, da família ou da comunidade.

A equipe do projeto Navegando nos Direitos, desenvolvido pela Ciranda para enfrentar a exploração sexual comercial em Paranaguá, possui três eixos de atuação: sensibilização e mobilização da sociedade litorânea para o problema, prevenção e articulação social. Além da exploração sexual, também são trabalhados assuntos como direitos da infância e adolescência, violência e cultura da paz, drogas e sexualidade. O Navegando propõe ações com diversos grupos da sociedade, incluindo órgãos públicos e privados, caminhoneiros, jornalistas, educadores e os próprios adolescentes.

Com informações da Agência Brasil e da Ciranda (Central de Notícias dos Direitos da Infância e da Adolescência).

  Leia também  

Lançados os indicadores de acompanhamento do Programa Na Mão Certa
Seminário debate enfrentamento na Paraíba
Semana Na Mão Certa da Camargo Corrêa Cimentos
De olho no assunto – resumo das principais notícias

 

Voltar