Programa Na Mão Certa

Pacto empresarial completa 6 meses com mais de 140 empresas signatárias

Lançado pelo Programa na Mão Certa no final de 2006, o Pacto Empresarial Contra a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes nas Rodovias Brasileiras chega ao sexto mês de vigência. Mais de 140 empresas já são signatárias e se comprometem a enfrentar o problema de forma efetiva, com ações educacionais e administrativas.

Diversas empresas já iniciaram ações tanto no âmbito interno quanto na cadeia de negócios “Conseguimos quebrar um tabu. Até pouco tempo essa questão passava distante do mundo corporativo”, avalia a coordenadora do Programa na Mão Certa, Carolina Padilha. “De forma espontânea, as empresas estão percebendo a importância de articular ações que envolvam amplos setores da cadeia produtiva. O programa deverá tomar um novo vigor no segundo semestre, com a adesão de mais empresas e a realização de ações efetivas de enfrentamento”.

Tendo o caminhoneiro como parceiro estratégico, o Programa na Mão Certa iniciou a produção de uma série de materiais didáticos voltados para este profissional. Também serão capacitados multiplicadores – funcionários de empresas que atuarão como elos entre o programa e o caminhoneiro. Exercendo a função de educador social, o multiplicador será uma figura chave no processo, pois terá uma série de tarefas ligadas à sensibilização dos caminhoneiros. O objetivo é que o caminhoneiro saiba identificar uma situação de exploração e tenha subsídios para saber como agir diante do fenômeno.

O projeto de educação continuada será lançado no segundo semestre. Inicialmente, um grupo de empresas voluntárias atuará como piloto para testar a metodologia e os materiais, que posteriormente serão aplicados em larga escala. “Até o final deste ano queremos perceber mudanças no discurso do caminhoneiro, de maneira que eles saibam o que é o programa e por que as empresas estão engajadas nele”, explica Carolina.

  Leia também  

Boletim Na Mão Certa agora é quinzenal
Braskem inicia Programa Na Mão Certa na sua rede de transportes
Exploração Sexual Comercial de Crianças e Adolescentes nas estradas.
O que as empresas têm a ver com isso?

Concessionárias de rodovias iniciam ações no RS
BR-163, próximos passos

 

Voltar